Guia básico de sobreviência (sem bad vibes) nas redes sociais

novembro 9, 2016
Antes, seus pais só te deixavam entrar na internet depois da meia-noite e aos domingos.

Então, com a banda larga, sua vida online passou a existir também durante a semana.

Eis que, em 2016, seu smartphone te permite ficar conectado 24/7. Quando o 3G te deixa na mão, tem Wi-Fi na cafeteria, no trabalho, na academia, no shopping e até no ônibus. Quando o tédio aparece ou se você está em alguma situação socialmente constrangedora (um elevador lotado de gente que você não conhece, por exemplo), lá está aquela pequena tela, prontinha para te entreter.

Você se lembra de como era acordar e não checar todas as suas redes sociais antes de sair da cama? Sinceramente, são raras as vezes em que não faço isso.

scrolling-mude-me

Não, esse não é um daqueles textos reclamando de “como a tecnologia nos deixou antissociais” (sério, tenho preguiça disso), mas as redes sociais fazem parte da nossa rotina, então é importante que as coisas sejam leves.

A sua vivência tecnológica pode ser super saudável ou extremamente tóxica, e isso depende única e exclusivamente de você. É você quem monta seu feed de notícias, quem escolhe o que receber e também o que compartilhar. Nós já temos uma rotina tão estressante! Nossa vida digital não precisa ser mais um ponto negativo em meio a contas para pagar, aquele chefe mal educado, trânsito e mais qualquer outra coisa inevitável que marque negativamente o nosso dia.

Se você concorda comigo e acha que seria legal mudar, aqui vão algumas dicas qua vão te ajudar a criar um ambiente mais saudável nas redes sociais.

❤ Dê unfollow em quem não posta coisas úteis

Sua timeline vai ficar bem melhor com menos reclamações e mais gente que compartilha textos legais, notíciais interessantes, aquelas receitas maravilhosas da página da Tastemade, vídeos de gatinhos, etc.

❤ Exclua quem só aparecem para falar merda deixar críticas pouco construtivas

Acredito que todo mundo tenha um “amigo” assim. Ele não te dá parabéns no seu aniversário, nunca se manifesta para coisas positivas, mas se é para discordar ou simplesmente ser rude, lá está ele! É importante manter no seu círculo quem tem gostos e opiniões diferentes, mas essa pessoa não é aquela que discorda da gente e abre discussões interessantes, essa pessoa é aquela que simplesmente tem prazer em ser “do contra” e não acrescenta nada a qualquer discussão. Ela não fará falta alguma.

Evite pessoas que só aparecem para pedir favor

Opa! Tudo bem, sumida? Como estão as coisas? Então, *insira o pedido de favor aqui*.

ZzZzZzZz.

Eu sei que a gente também precisa de favores, tudo mundo precisa, mas essa é aquela pessoa que sempre aparece para isso. E só para isso. Não precisa excluir alguém assim, mas pelo menos a bloqueie no messenger do Facebook. Isso vai te poupar de mini decepções.

❤ Pare de stalkear aquela pessoa que você não gosta

Você faz isso, eu sei. Pare. Se você não gosta da pessoa, provavelmente não a segue em nenhuma rede social; quando você não segue alguém em nenhuma rede social, é porque o que essa pessoa posta não é interessante. Você só vai até Facebook/Instagram/Twitter dela pessoa para ter aquela sensação boba de “amar odiar alguém.” Energia negativa desnecessária!

❤ Pare de arrumar briga na internet

Expôr sua opinião é uma coisa, se envolver em brigas é outra. Eu já quebrei vários barracos em grupos, páginas e até com amigos nas redes sociais. Não consigo me lembrar de alguma briga que tenha valido a pena. Pelo contrário: todas elas me renderam longos momentos de stress, que poderiam ter sido evitados facilmente. Poucas pessoas estão realmente interessadas em abrir suas mentes e mudar de opinião com relação a alguma coisa – e mesmo que elas estejam dispostas, brigando a gente não chega em lugar algum.

❤ Seja um multiplicador de good vibes

Conteúdo negativo não faz bem para ninguém (tanto para quem posta, quanto para quem recebe). Sei que, às vezes, tudo o que queremos é desabafar. Mas vamos garantir que a quantidade de posts good vibes seja infinitas vezes maior que a quantidade de posts bad vibes.  Não me lembro qual foi  a última vez que reclamei em alguma rede social – e, aos poucos, a gente percebe que isso faz muito bem.

Posts Relacionados:

Discussão

Deixe um Comentário