Inspiração

Uma carta pra Andressa de 10 anos atrás

março 7, 2014

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resgata a velha e verdadeira paixão por manter seus diários virtuais. Quer participar? Então faça parte do nosso grupo no Facebook e inscreva-se no Rotation.

 

E aí que estou fazendo parte de um grupo muuuito legal, convidada pela querida Vic, e isso serviu pra colocar em prática algo que está na minha cabeça há algum tempo. Eu amo falar sobre vida saudável, mas o blog tem ficado tão pessoal que, a partir de março, teremos dois posts “off topic” por mês. Não, eu não vou fazer ~look do dia~, nem falar sobre o último clipe da Katy Perry, só quero fazer do mude.me um lugarzinho mais “meu”.

O post de hoje é inspirado na TAG original do Hypeness. Já adianto que foi muito gostoso escrever essa carta pro meu “eu” de 10 anos atrás e recomendo o exercício 🙂

Oi, Andressa. Tudo bem? Aqui também é a Andressa. Não aquela da sua sala, mas eu sou você. Em 2014.

Eu sei que agora você sentiu aquela queimação no estômago, que sempre sente quando tá acontecendo uma coisa muito legal/tensa. Eu sei, porque eu sou você 🙂 Então, sim, tá acontecendo mesmo. Agora você deve estar ficando gelada, hahaha. Mas aguenta aí, tenho umas coisinhas pra te falar.

Vamos lá! Você tem 12 anos, está na sétima série e, provavelmente, sua paixonite da vez é o Luan, certo? Ah, você adora essas paixonites, né? Toda aquela agitação e ansiedade quando “descobre” que tá gostando de alguém e os dramas. Você adora isso. E você sabe. Já aviso que vai ter milhões delas. Caras diferentes, o drama de sempre. É legal, né?

E quando você gostar de alguém de verdade, vai descobrir no susto. Não vou falar quem é, não tem graça. Mas vai aparecer na sua frente de repente. Não vai ser amor à primeira vista, vai demorar pra você perceber, mas já aviso que descobrir quem é vai ser inesperado. Calma, você não o conhece ainda. É só isso o que vou falar sobre o assunto, fim! Enquanto isso, curta os dramas das paixonites.

Bom, eu não tenho muito pra falar sobre carreira e estudos. Na verdade, você nem entende muito disso e ainda deve ter na cabeça a ideia de fazer faculdade de Direito. Além disso, essa parte nem tem muita graça. Com 22 anos você é bem madura, até que sabe se virar sozinha e fez boas escolhas (não maravilhosas, mas boas). Você não está morando sozinha, nem se formou, não se casou, não morou fora, mas sua vida é legal. O mundo corporativo é medonho, mas você se acostuma.

Não estou escrevendo isso pra te alertar, pra que você mude nosso destino. Afinal, a vida em 2014 é legal, tá? Mas posso te dar algumas dicas que vão deixar sua/nossa vida melhor:

1. Não coma tanta besteira, uma hora o metabolismo vai te pegar e você vai ficar uma bola! Continue praticando exercícios. Em 2014, você ama correr, mas está numa luta contra os quilos extras que ganhou. A parte boa é que estamos aprendendo como é legal ter hábitos saudáveis.

2. Dê muito valor pras suas amizades, seja compreensiva e faça de tudo pra que as amigas você fizer no colegial não se distanciem. Saiba entender que pessoas namoram e elas acabam passando mais tempo com seus ~parceiros~, mas isso não significa que você deixa de ser importante para elas. Você vai ter seu namorado um certo tempo depois de sair da escola e vai entender.

3. Saiba ligar o foda-se. Perdemos dias, semanas, meses, se importando demais com brigas bobas, desentendimentos, problemas, etc. Isso não nos levou a nada, só resultou em momentos ruins antes de dormir;

4. Logo mais, você vai começar a beber. Vai ser no aniversário de 15 anos da Mariana Ferreira. Você vai ficar bêbada com um copo de 400ml de chopp. Nossa, como você fica chata quando tá bêbada! Dessa vez, não vai ser nada de mais, mas tenta maneirar na bebida a partir daí – e coma quando for beber -, não é legal dar vexame publicamente por ter bebido além da conta;

5. Passe mais tempo com seus avós. Eu não queria te contar muita coisa, mas o vô Alfredo vai deixar a gente em maio de 2012. Aproveite esses anos. Inclusive, o primeiro semestre de 2012 será bem difícil. Desde o começo, literalmente. Se mantenha firme, vai ficar tudo bem. Eu prometo.

6. Quando você sentir que precisa conversar com alguém sobre algo, faça isso. Principalmente quando perceber que precisa se desculpar ou se explicar por algo. Acho que esse é o conselho mais valioso que eu tenho pra te dar. Você vai se sentir muito mais leve se seguir esse conselho, tá? Não esquece.

7. Não pare de ler, peloamordedeus!

Tudo isso o que eu falei, não vai mudar nada do que a gente é em 2014, mas vai te ajudar a se sentir mais leve e melhor com sua cabecinha.

Mas nem tudo é drama e eu trago, também, as coisas boas sobre o futuro:

– No ano que vem, sua internet não vai ser mais discada. Ou seja, você não vai ter que esperar meia-noite e os domingos pra ficar no computador sem seu pai reclamar;

– As pessoas conseguem acessar internet pelos celulares e dá pra fazer milhões de coisas com eles, além de jogar aquele jogo da cobrinha;

– Você tem uma cachorra muito fofa;

– Você descobriu que quadrinhos e Star Wars são coisas legais;

– Aos poucos, você vai descobrir que São Paulo é uma cidade linda e cheia de coisas legais pra fazer – e até vai perder a vontade de morar em Londres (não, a gente ainda não foi pra lá :/);

– Sexo? Sim, aconteceu e é legal;

– Você trabalha com internet (o futuro é digital, querida!), numa empresa grande e que fica perto de lugares muito legais;

– Você sabe andar de metrô sem se perder;

– Seu namorado é uma das pessoas mais legais do mundo e você nunca imaginou que poderia gostar de alguém tanto assim.

Agora, chega de spoilers!

No fim das contas, nossa vida não tem nada a ver com a que a gente planejou aí em 2004, mas eu garanto que isso não é ruim. Nós somos muito felizes, você vai aprender a se amar mais a cada dia e – apesar dos dramas e problemas – não vai querer trocar de lugar com ninguém nesse mundo.

Um beijo e se cuida até a gente se encontrar por aqui,

Andressa de 2014.

Posts Relacionados:

Discussão

Deixe um Comentário